Site ou Landing Page

Pode parecer estranho fazer essa pergunta, acessamos sites o tempo inteiro. Neste momento você está dentro de um site.

Sites são a unidade básica da internet. Apesar de já estar habituado com sites você sabe dizer o que eles são?

Site é um conjunto de páginas na web sobre determinado assunto, reunidas em um mesmo domínio por meio de links identificados por uma URL (endereço digital). Para empresas o site representa o centro da sua presença online.

Para transmitir da melhor forma para o seu público-alvo todas as informações as páginas do site precisam ser organizadas numa hierarquia onde o usuário navegue facilmente.

Essa estrutura é essencial para proporcionar uma boa experiência para o usuário.

Leia aqui como deixar seu site de acordo com a nova LGPD: LGPG Lei Geral de Proteção de Dados

Site One Page ou Single Page

São como um site comum, porém possui apenas uma página onde todas as informações são condensadas. Neste caso é necessário atenção redobrada no conteúdo e no design, em uma única página estarão todas as informações essenciais para entender o produto, a promoção, oportunidade, empresa ou negócio.

O que é Landing Page

O termo Landing Page (que pode ser traduzido como página de aterrissagem) originalmente definia toda página que um usuário acessava para entrar em um site.

Tanto que, se você utiliza o Google Analytics em inglês, uma das dimensões de comportamento apresentadas é “Landing Pages”, que na versão em português da ferramenta é substituída por “Páginas de destino”.

Mas no contexto do Marketing Digital costuma-se chamar Landing Page uma página criada com um objetivo único: a conversão.

4 elementos fundamentais para Landing Pages

Título e subtítulo

Um dado divulgado pelo Copyblogger, site referência em copywriting, diz que 8 em cada 10 pessoas que chegam a uma página só leem o cabeçalho. Somente 2 em cada 10 lerão o restante da página.

Levando esse dado em consideração, percebemos que os principais elementos de uma página, de fato, são o título e o subtítulo.

Isso significa que esses elementos devem transmitir de maneira clara e direta a proposta de valor da sua oferta, de forma que, quando um visitante chegar à página, ele pense: “que oferta interessante, talvez seja disso que estou precisando, vou ler o restante da página”.

Imagem

Assim como uma boa imagem, que reflete bem a proposta de valor da oferta e ajuda na conversão, uma imagem genérica ou que vá contra aquilo que é proposto pelos textos pode atrapalhá-la. Use uma imagem que reflita a sua oferta.

Evite generalismo ou imagens de bancos de imagens que já foram muito usadas, pois isso pode atrapalhar a conversão.

No caso de softwares ou ofertas de produtos que possam ser mostradas de alguma forma, opte por fazê-lo. Mostre telas do software e partes do webinar/eBook para transmitir credibilidade sobre a oferta.

Caso você ou ninguém da sua equipe tenha experiência com edição de imagens, sites como o placeit.net e o canva.com podem te ajudar a criar imagens para capas de e-Books e outros materiais.

Descrição da oferta

Em grande parte dos casos, uma página de conversão precisará de mais descrições sobre a oferta para conseguir vender bem a ideia, eliminar pontos de dúvidas e alinhar expectativas. Nesses casos, costumamos seguir algumas boas práticas:

  • Use bullet points;
  • Escreva fragmentos ou sentenças curtas, que sejam possíveis de ler com facilidade;
  • Escolha de 3 a 5 itens mais importantes, sem usar blocos muito longos de texto;
  • Destaque termos relevantes em negrito;
  • Fale de benefícios, não de funcionalidades. Exemplo: em vez de dizer “10.000m² de área útil”, usar “10.000m² com diversas opções de diversão para toda a família”.

Em casos onde a oferta é complexa e precisa de mais explicações, você também pode usar outros elementos, como vídeos explicativos ou uma prévia do material usando uma apresentação incorporada do Slideshare.

Formulário

O formulário é onde acontecerá a conversão. Na hora de montá-lo, é importante pensar sempre que deve existir um balanço entre algumas variáveis, tais como o número de informações requeridas e o número de Leads que será obtido.

Não é regra, mas em geral, quanto mais informações, menor a taxa de conversão. Ainda assim, coloque no formulário as informações que você precisa coletar dos Leads. Isso vai fazer muita diferença na hora de passar o Lead do marketing para vendas.

Outros elementos

  • Direcione o olhar do visitante: use outros tipos de direcionamentos no site, como setas ou uma imagem de alguém olhando para o formulário. O olho humano costuma seguir esses indicativos e isso pode influenciar na conversão.
  • Prova social: coloque evidências de que outras pessoas compraram, baixaram ou encontraram algum valor na oferta. Como as pessoas tendem a acessar um material que outras já recomendaram, a prova social pode ser um caminho para aumentar as conversões.
  • Senso de urgência: acrescente na Landing Page quanto tempo falta para uma oferta expirar para estimular o visitante indeciso a agir mais rápido.

Por que usar Landing Pages em Campanhas de Mídia paga?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a mídia paga costuma ter uma taxa de conversão até 25% maior do que posts orgânicos. Isso porque, além de o alcance orgânico ser baixo, os anúncios pagos podem ser segmentados, o que aumenta a sua eficácia.

Diversificar as campanhas também abre a possibilidade de inovar. No caso das mídias pagas, usar uma oferta específica e disponibilizá-la por meio de uma Landing Page é fundamental para garantir o ROI – retorno sobre o investimento.

Isso porque, na Landing Page, o visitante terá duas opções: preencher o formulário em troca da oferta ou sair. O fato de ter poucas opções aumenta muito a probabilidade de o visitante realizar a conversão.

Pense no seguinte cenário: vamos supor que você pagará R$ 0,50 para cada pessoa que clicar no seu anúncio e for para a Landing Page. A cada R$ 100 investidos, você terá um tráfego de 200 pessoas indo para a Landing Page, certo?

Agora vamos supor duas opções:

  • Anúncio genérico com tráfego para a página inicial do site ou para uma página genérica: sem um direcionamento claro, o visitante não saberá qual é a oferta e o comportamento mais esperado é sair do site. No melhor dos casos, você conseguirá uma taxa de conversão de aproximadamente 3% (quando muito), o que significa que 6 pessoas, das 200, vão entrar em contato. O custo por Lead será de R$ 16,66.
  • Anúncio específico com tráfego para uma Landing Page específica: com uma página focada na oferta, as chances de conversão melhoram muito. Apenas como exemplo, se você conseguir uma taxa de conversão de 15% (e não é difícil conseguir mais do que isso), serão 30 pessoas, das 200, entrando em contato. O custo por Lead será de R$ 3,33 — uma redução de 80% em relação ao primeiro cenário.

Mas se engana quem pensa então que os investimentos devem ser feitos em peso de uma hora para outra: é recomendável começar com um valor pequeno para fazer análises de curto prazo. E, após as análises, verificar se há potencial para colocar mais verba.

Assim como é importante manter campanhas contínuas sempre ativas para ter histórico, índice de qualidade e relevância, reserve parte de sua verba e recursos para novos testes.

Também não deixe de lado os pequenos experimentos de teste A/B, como mudar aquele bannerque já está rodando há algum tempo, trocar ou refazer os textos e redação de anúncios, dentre outros.

Se você gostou, deixe seu comentário e curta também: Mídia Digital paga, Links Patrocinados

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *